AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE SORGO FORRAGEIRO PARA O SEMI-ÁRIDO DE PERNAMBUCO

MÁRIO CÉSAR DUTRA MONTEIRO, CLODOALDO JOSÉ DA ANUNCIAÇÃO FILHO, JOSÉ NILDO TABOSA, FRANCISCO JOSÉ DE OLIVEIRA, ODEMAR VICENTE DOS REIS, GERSON QUIRINO BASTOS

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho de 51 cultivares de sorgo às condições do semi-árido de Pernambuco. O delineamento experimental adotado foi de blocos casualizados com tratamentos comuns. Os tratamentos regulares foram constituídos de 49 genótipos (36 híbridos sorgo x “sudangrass”, quatro linhagens de sorgo e nove variedades de “sudangrass”), distribuídos em sete grupos de sete genótipos, com mais dois tratamentos comuns em cada grupo, formados com as cultivares PU7664128 e IPA-SF-25 e três repetições por tratamento. As variáveis estudadas foram altura da planta, dias para 50% de floração, produção de matéria seca e eficiência de uso de água. A variável altura de planta não foi eficiente para selecionar genótipos híbridos sorgo x “sudangrass”. O híbrido Hss-14 foi o mais produtivo em matéria seca e o mais eficiente em uso de água pela planta.


Palavras-chave


Sorghum bicolor, híbrido, matéria seca, eficiência de uso de água, altura da

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v3n01p%25p