MODELING APPLIED TO SOWING DATE OF IRRIGATED MAIZE

IVALDO MARTINS BOGGIONE, CAMILO DE LELIS TEIXEIRA DE ANDRADE, JOÃO CARLOS FERREIRA BORGES JÚNIOR, JOÃO HERBERT MOREIRA VIANA

Resumo


 ABSTRACT – In Brazil, the rainfed maize crop may undergo yield breaks due to uncertainties in the rainfall distribution. Irrigation can be a management alternative that, however, requires evaluation and planning to be helpful. The objective of this work was to analyze the simulated yield data of irrigated maize in counties of Minas Gerais state, Brazil. The CSM-CERES-Maize model was used to simulated weekly sowings of maize considering optimum agronomic conditions. A sprinkler irrigation scheme with 80% efficiency was used with automatic applications when the crop withdrew 50% of the soil available water. The harvest was scheduled to happen automatically when the crop had reached physiological maturity. The results were statistically analyzed for each county, based on goodness of fit test, ANOVA, Tukey’s test and risk analysis (stochastic dominance). The most promising sowing period was from January 16 to March 27 for all locations, except for Janaúba, for which the best sowing window was from November 14 to January 2. The treatments of highest average simulated maize yield stochastically dominated the other treatments evaluated. The CSM-CERES-Maize model proved to be a useful tool to help making decision in irrigated maize crop systems.

Keywords: Zea mays L., CSM-CERES-Maize, DSSAT, risk analysis.

 

MODELAGEM APLICADA A DATAS DE SEMEADURA DE MILHO IRRIGADO

 

RESUMO – No Brasil, a produção de milho de sequeiro pode sofrer quebras de rendimento devido a irregularidades na distribuição de chuvas. A irrigação pode ser uma alternativa de manejo que, todavia, requer avaliação e planejamento para ser benéfica. O objetivo deste trabalho foi analisar a produtividade simulada de milho irrigado em municípios do estado de Minas Gerais, Brasil. O modelo CSM-CERES-Maize foi utilizado para simular semeaduras semanais de milho, assumindo condições agronômicas ótimas. Considerou-se um esquema de irrigação por aspersão com 80% de eficiência, com aplicações automáticas quando a planta extraísse 50% da água disponível do solo. A colheita foi programada para acontecer automaticamente quando a cultura atingisse a maturidade fisiológica. Os resultados foram estatisticamente analisados para cada município, com base em teste de aderência, ANOVA, teste de Tukey e análise de risco (dominância estocástica). O período de semeadura mais promissor foi de 16 de janeiro a 27 de março, para todos os locais, exceto Janaúba, em que a melhor janela de semeadura foi de 14 de novembro a 2 de janeiro. Os tratamentos de maior rendimento médio simulado de milho dominaram estocasticamente os demais tratamentos avaliados. O modelo CSM-CERES-Maize demonstrou ser uma ferramenta útil para auxiliar na tomada de decisão em sistemas de produção de milho irrigado.

Palavras-chave: Zea mays L., CSM-CERES-Maize, DSSAT, análise de risco.


Palavras-chave


DSSAT; CSM-CERES-Maize; modeling; risk analysis

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v17n2p201-215