COMPOSIÇÃO DE AÇÚCARES SOLÚVEIS TOTAIS, AÇÚCARES REDUTORES E AMIDO NOS GRÃOS VERDES DE CULTIVARES DE MILHO NA COLHEITA

FERNANDA FÁTIMA CANIATO, JOÃO CARLOS CARDOSO GALVÃO, FERNANDO LUIZ FINGER, ROSILENE ANTÔNIO RIBEIRO, GLAUCO VIEIRA MIRANDA, MARIO PUIATTI

Resumo


Determinou-se a composição dos grãos verdes dos cultivares de milho AL25, DOW270, BR106, CO32, AG4051, P3232, UFVM3, SHS 4040, DOW170 e AG1051, por meio das análises de açúcares solúveis totais (AST), açúcares redutores (AR) e amido no momento da colheita, visando a recomendação para consumo “in natura”. O experimento foi conduzido em Viçosa, MG. O delineamento experimental utilizado foi o blocos ao acaso com três repetições. A unidade experimental constituiu-se de quatro fileiras de cinco metros de comprimento, com espaços de um metro entre linhas e população final de 50000 plantas/ha. O ponto de colheita foi identificado por método empírico, quando o estilo-estigma se desprendia da espiga com facilidade. Foram colhidas três espigas por parcela, nas quais avaliaram-se os teores de carboidratos solúveis e amido. Os cultivares apresentaram umidades diferentes no momento da colheita, variando de 54,7 a 72%. Não foi detectada diferença entre os cultivares quanto aos teores de AST, AR e amido. Todos os cultivares apresentaram teores elevados de amido, porém o AL25, com grãos semidentados, apresentou adequada relação entre AR e AST (53,02%), destacando-se para essa finalidade.


Palavras-chave


milho verde, composição química, carboidratos solúveis, amido, açúcares redutores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v3n01p%25p