INFLUÊNCIA DO TEOR DE UMIDADE NA VELOCIDADE TERMINAL DE GRÃOS DE SORGO E MILHETO

FABRÍCIO SCHWANZ DA SILVA, PAULO CESAR CORRÊA, PAULO CESAR AFONSO JÚNIOR, ANDRÉ L. D. GONELI

Resumo


Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de determinar e avaliar o comportamento da velocidade terminal dos grãos de sorgo e milheto, em função do teor de umidade. Nos testes, foram utilizados produtos com teores de umidade na faixa de 9,05 a 29,53% b.s. e 8,58 a 32,45% b.s., respectivamente, para os grãos de sorgo e milheto. A análise dos resultados permitiu concluir que o comportamento da velocidade terminal, em relação ao teor de umidade, para ambos os produtos estudados, apresentou tendência semelhante à observada para a maioria dos grãos agrícolas, ou seja, para a faixa de umidade analisada, a velocidade terminal aumenta com a elevação do teor de umidade dos grãos. Os valores desta propriedade física, para os grãos de sorgo, foram superiores aos encontrados para os grãos de milheto e, ainda, o modelo linear ajustou-se adequadamente aos dados experimentais, apresentando coeficientes de determinação (r2) superiores a 0,85 e valores de erro médio (P) inferiores a 5%.


Palavras-chave


velocidade terminal, Pennisetum glaucum, Sorghum bicolor.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v2n03p%25p