SELETIVIDADE DO HERBICIDA TEMBOTRIONE À CULTURA DO SORGO

FERNANDO NOBRE CUNHA, VITOR MARQUES VIDAL, NELMÍCIO FURTADO SILVA, FREDERICO ANTONIO LOUREIRO SOARES, PRISCILA FERREIRA BATISTA, MARÍLIA ASSIS SANTOS, WILKER ALVES MORAIS, MARCONI BATISTA TEIXEIRA

Resumo


RESUMO - Apesar de ser uma cultura de grande destaque para a produção de grãos na região dos Cerrados, poucos são os estudos referentes à seletividade de herbicidas para essa espécie. Dentre alguns herbicidas de ação graminicida com potencial para utilização na cultura do sorgo, pode-se destacar a tembotriona. Dessa forma, objetivou-se neste trabalho avaliar a seletividade do herbicida tembotrione aplicado em pós-emergência do sorgo granífero e seus efeitos na fluorescência e no teor de clorofila. O experimento foi conduzido em casa de vegetação climatizada do Instituto Federal Goiano, campus Rio Verde. O delineamento foi em blocos casualizados, em esquema de parcela subdividida, com três repetições. Os tratamentos constituíram-se da aplicação do herbicida tembotrione nas seguintes doses: 0, 44,1, 88,2, 132,3 e 172,4 g de i. a. L-1, aplicadas no estádio fenológico da cultura do sorgo, sendo o estádio 3 (plantas com oito folhas, 31 dias após a emergência – DAE), avaliados aos 2, 4, 6, 8 e 10 dias após a aplicação – DAA. Foram feitas avaliações da fluorescência da clorofila a, teor de clorofila e fitotoxicidade. Os dados obtidos foram submetidos à aná-lise de variância e ajustados aos modelos de regressão, utilizando software Sisvar, e para a confecção dos gráficos foi utilizado o software SigmaPlot V.10 (SPSS Inc., USA). As DH de 132,3 e 176,4 g L-1 proporcionaram redução de 10% na clorofila a no intervalo de dois DAA. A clorofila b para a dose de 132,3 g L-1 foi 23,9% superior à verificada na DH de 176,4 g L-1. As doses de tembotrione acima de 92 g L-1 provocam no sorgo fotoinibição e na dose de 176,4 g L-1 a partir do 6 DAA. A toxicidade foi maior com o aumento da dose, com valores máximos de 74% para a dose 176,4 g L-1.

Palavras-chave: Sorghum bicolor, fitotoxicidade, fluorescência, clorofila, HPPD.

SELECTIVITY OF THE TEMBOTRIONE HERBICIDE TO SORGHUM

ABSTRACT - Despite being a high-profile culture to grain production in the Cerrado region, there are few studies on the selectivity of herbicides for this species, and tembotrione is one of the graminicide action herbicides with potential for use in sorghum crop. Thus, the aim of this study was to evaluate the selectivity of tembotrione herbicide applied post-emergence of sorghum and its effects on fluorescence and chlorophyll content. The experiment was accomplished in a climatized greenhouse at the Federal Institute of Goiás - Rio Verde Campus. The design was a randomized block in a split plot scheme with three replications. The treatments consisted of the application of the herbicide tembotrione in the doses of 0, 44.1, 88.2, 132.3 and 172.4 g i. a. L-1, applied in the stage phenological 3 (plants with eight leaves, 31 days after emergence - DAE), evaluated 2, 4, 6, 8 and 10 days after application - DAA). Fluorescence of chlorophyll a, chlorophyll content and phytotoxicity were evaluated. The data were submitted to analysis of variance and adjusted to the regression models using the SISVAR software, and the software SigmaPlot V 10 (SPSS Inc., USA). was used for drawing the graphs. The herbicide doses (HD) 132.3 and 176 4 g L-1 caused 10% reduction in chlorophyll in the two DAA intervals. Chlorophyll b at the dose of 132.3 U g-1 was 23.9% greater than the observed in the HD 176.4 g L-1. Doses of tembotrione over 92 g L-1 caused photoinhibition in sorghum, and the dose of 176.4 g L-1 from 6 DAA. The toxicity increased with the increase in dose, with maximum values of 74% at 176.4 g L-1.

Keywords: Sorghum bicolor, phytotoxicity, fluorescence, chlorophyll, HPPD.


Texto completo:

PDF