EFEITO DO CÁLCIO SOBRE ALGUMAS CARACTERÍSTICAS BIOFÍSICAS E MORFOLÓGICAS DE PLANTAS DE MILHO BRS-4154 SUBMETIDAS AO ALAGAMENTO DO SOLO

JORGE LUIS ROMERO, PAULO CÉSAR MAGALHÃES, JOSÉ DONIZETI ALVES, FREDERICO O. M. DURÃES, CARLOS ALBERTO VASCONCELLOS

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes níveis, fontes e formas de aplicação do cálcio no solo, em condições de alagamento, no comportamento de algumas características biofísicas e morfológicas de plantas de milho, cultivar Saracura, medidas na floração. O experimento foi conduzido em condições controladas de casa de vegetação, na Embrapa Milho e Sorgo. As sementes utilizadas foram de milho Saracura BRS 4154, ciclo 14; o solo empregado foi de várzea. Os tratamentos utilizados foram: duas fontes de cálcio (CaCl2, 300kg/ha e gesso, 500 e 1500kg/ha) e três formas de aplicação (incorporado nos primeiros 8cm da superfície, em todo o solo e sobre a superfície), em condições normais de irrigação e sob alagamento iniciado no estádio V6, permanecendo até a floração. Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado e as análises foram feitas na floração, avaliando-se área foliar, acúmulo de matéria seca da parte aérea da planta, eficiência fotoquímica do fotossistema II, características biofísicas, tais como, resistência estomática e transpiração, algumas características morfológicas, como porosidade de raízes e raízes adventícias, intervalo entre florescimento masculino e feminino e análise do teor de macronutrientes. Basicamente, o alagamento influenciou negativamente o acúmulo de matéria seca, as características biofisicas e os teores de macronutrientes. O gesso incorporado em todo o solo e a lanço promoveu aumento no acúmulo de matéria seca das plantas submetidas ao alagamento. Os níveis, fontes e formas de aplicação do cálcio sob condições de alagamento influenciaram na eficiência fotossintética do fotossistema II e na diminuição da porcentagem de porosidade das raízes; no entanto, não houve influência desses tratamentos no crescimento vegetativo, nas características biofísicas e nos teores de macronutrientes como nitrogênio e fósforo.


Palavras-chave


Zea mays L., estresse abiótico, encharcamento do solo, gesso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v2n03p%25p