CINÉTICA DE SECAGEM E DETERMINAÇÃO DO COEFICIENTE DE DIFUSÃO EFETIVO DE GRÃOS DE SORGO

FERNANDO MENDES BOTELHO, TAISE RAQUEL BECHLIN GARCIA, JÉSSICA LIMA VIANA, SÍLVIA DE CARVALHO CAMPOS BOTELHO, ADEMIR MARCELO BRITO DE SOUSA

Resumo


Objetivou-se com o presente trabalho ajustar diferentes modelos matemáticos aos dados experimentais da secagem de sorgo, selecionando aquele que melhor represente o fenômeno. Além disso, determinou-se o coeficiente de difusão efetivo e algumas propriedades termodinâmicas associadas à secagem. Foram utilizados duas variedades de sorgo, BRS 308 e NIDERA A 9721. A secagem do sorgo foi realizada em uma estufa com circulação forçada de ar, nas temperaturas de 40, 50 e 60 °C. Os coeficientes de difusão foram obtidos por meio do ajuste do modelo matemático da difusão líquida, baseado na segunda lei de Fick, aos dados experimentais da secagem dos grãos de sorgo. Baseando-se na dependência do coeficiente de difusão efetivo com a temperatura, obteve-se ainda a energia de ativação e, por meio desta a entalpia, entropia e energia livre de Gibbs de ativação. Verificou-se, que dentre os modelos analisados, o de Midilli apresentou o melhor ajuste para descrever o fenômeno de secagem das duas variedades utilizadas. O coeficiente de difusão efetivo aumentou com a elevação da temperatura do ar de secagem, sendo os valores sempre maiores para a variedade BRS 308. A energia de ativação, assim como as demais propriedades termodinâmicas analisadas foi semelhante para as duas variedades.

Palavras-chave


Sorghum bicolor; teor de água; modelos matemáticos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v14n2p260-272