POTENCIAL DE HÍBRIDOS TEMPERADOS DE MILHO PIPOCA EM CRUZAMENTOS COM O TESTADOR SEMITROPICAL IAC 12

EDUARDO SAWAZAKI, JAIRO LOPES DE CASTRO, PAULO BOLLER GALLO, MARIA ELISA PATER AYRES GUIDETTI ZAGATTO PATERNIANI, RICARDO MACHADO DA SILVA, REGINALDO ROBERTO LUDERS

Resumo


Estudou-se o potencial de cruzamento de 22 híbridos norte-americanos de milho pipoca com o testador IAC 12, um híbrido simples semitropical. Os “top crosses” (tcs), mais duas testemunhas comerciais (IAC 112 e Zélia) e um híbrido experimental (IAC SG 24) foram avaliados em Campinas, Mococa e Capão Bonito, no Estado de São Paulo. Os plantios foram realizados de outubro a dezembro de 2000, em delineamento de blocos casualizados, com duas repetições e com parcelas de 2 linhas de 5 metros. Avaliaram-se a altura da planta (AP) e da espiga (AE), índice de espigas (IE), porcentagem de plantas acamadas + quebradas (A+Q), porcentagem de espigas doentes (ED), peso de 100 grãos (P100G), peso de grãos (PG) e a capacidade de expansão em pipocador elétrico (CE.c) e microondas (CE.m). Estimou-se também a correlação fenotípica entre os caracteres. Diferenças significativas entre ambientes (A) e híbridos (H) foram observadas para todos os caracteres e a interação H x A foi significativa para ED e PG a P< 0,05, e para CE.m, CE.c e P100G a P< 0,01. Em relação às testemunhas comerciais, os tcs não diferiram quanto a AP, AE, IE e A+Q. Embora os tcs mais produtivos não tenham apresentado qualidade da pipoca superior às testemunhas comerciais, alguns híbridos norte-americanos se destacaram quanto à capacidade de combinação com o IAC 12 para vários caracteres de interesse, mostrando potencial genético para utilização no programa de melhoramento de milho pipoca. O W 115 e A 3045 foram fontes satisfatórias para redução da altura da planta; o W 306, para redução da altura da espiga e aumento do tamanho do grão, o P 612, para aumento da prolificidade, o W 215, para maior resistência ao acamamento e ao quebramento do colmo, o HW 236, para sanidade da espigae aumento da produtividade, e o Exp. 8383, para maior capacidade de expansão da pipoca. O tc Exp. 8383 apresentou qualidade da pipoca superior, produtividade e outros caracteres agronômicos equivalentes à média das testemunhas comerciais, sendo o híbrido mais promissor. Os caracteres correlacionados positivamente com a produção de grãos foram: altura da planta (AP), da espiga (AE) e o índice de espigas (IE), indicando que os tcs mais produtivos foram os mais altos e prolíficos.


Palavras-chave


milho pipoca, top crosses, caracteres agronômicos, capacidade de expansão, correlação fenotípica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v2n02p%25p