EFEITO DO MILHO GENETICAMENTE MODIFICADO MON810 SOBRE A LAGARTA-DO-CARTUCHO Spodoptera frugiperda (J. E. SMITH, 1797) (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE)

ODNEI D. FERNANDES, JOSÉ R. P. PARRA, ANTONIO F. NETO, RUBENS PÍCOLI, ADRIANO F. BORGATTO, CLARICE G. B. DEMÉTRIO

Resumo


No Brasil, as perdas médias de produção promovidas por Spodoptera frugiperda em milho variam de 17 a 38,7%. Essa espécie promove os maiores prejuízos quando as infestações ocorrem no estádio fenológico de oito a dez folhas da cultura. Com o advento da biotecnologia, foi desenvolvida uma nova tática de controle de pragas que consiste nas plantas geneticamente modificadas resistentes a insetos, as quais representam uma nova abordagem no controle de pragas. O presente estudo teve por objetivo avaliar o efeito do milho MON810, que expressa a toxina Cry1Ab, em S. frugiperda, sob condições de campo e com infestação natural da praga, nas safras de 1999/2000 e 2000/2001. O milho MON810 reduziu significativamente a infestação de lagartas de S. frugiperda e conseqüentes danos às plantas, em comparação com o milho convencional. Os resultados obtidos na presente pesquisa permitiram concluir que o milho MON810 foi efetivo na proteção da cultura em relação às infestações e danos de S. frugiperda.


Palavras-chave


biotecnologia, transgênico, controle.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v2n02p%25p