AVALIAÇÃO EM CAMPO DE UMA SEMEADORA-ADUBADORA PARA PLANTIO DE MILHO DE ALTA DENSIDADE

EVANDRO CHARTUNI MANTOVANI, JOSE CARLOS CRUZ, ANTONIO CARLOS DE OLIVEIRA

Resumo


Com a evolução dos níveis tecnológicos utilizados pelos produtores mais tecnificados no Brasil, aumentou também a preocupação com a plantabilidade. Uma melhor distribuição das sementes em plantios de milho de alta densidade, tanto em profundidade quanto em relação à distância entre as plantas nas fileiras e entre linhas, e a velocidade de plantio são fatores essenciais para aumentos significativos na produtividade do milho. O objetivo deste trabalho é avaliar o desempenho de uma semeadora-adubadora para o estabelecimento da cultura do milho com alta densidade de semeadura.Neste contexto, testes comparativos entre quatro dosadores de semeadoras de milho, em sistema de plantio direto, foram realizados em uma área experimental de 7,2 mil m², na Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas, MG. Para o estabelecimento do estande de alta densidade (80 mil plantas  ha-¹), os seguintes fatores foram estudados: três velocidades de plantio (5, 7 e 9 km/h) , quatro dosadores (pneumático, disco, titanium e rampflow) e dois espaçamentos entre fileiras (45 e 90 cm). A utilização da maior velocidade de plantio aumentou a porcentagem de duplos e falhas, independentemente do espaçamento e tipo de dosador, assim como a dispersão da distribuição longitudinal de sementes, no espaçamento de  45 cm.  


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v14n1p38-48