NÚMERO DE PLANTAS PARA REPRESENTAR FAMÍLIAS NA OBTENÇÃO DE HÍBRIDOS S2 X S2 DE MILHO

GLAUCO SANTOS BAHIA, MAGNO ANTONIO PATTO RAMALHO, JOÃO CÂNDIDO DE SOUZA, DANIEL FERREIRA FURTADO

Resumo


O presente trabalho foi realizado com o objetivo de identificar o número mínimo necessário de plantas por família a serem cruzadas na obtenção de híbridos experimentais S2 x S2. Para isso, foram avaliados 19 híbridos S0:2 x S0:2, cruzamentos entre famílias S2 obtidas pelo método “bulk” dentro de famílias, derivados das populações S0 dos híbridos comerciais AG 1043 e XL 345. Esses híbridos foram gerados pelo cruzamento planta a planta, envolvendo 45 indivíduos por família. Na colheita, as sementes híbridas de cada espiga foram misturadas envolvendo 3, 6, 12 ou 24 indivíduos de cada família, para originar os tamanhos da amostra. As avaliações das combinações híbridas S0:2 x S0:2 foram conduzidas em dois municípios do Sul de Minas Gerais, Lavras, 21°14’S de latitude e 45°00’W de longitude, e Ijaci, 21°10’S de latitude e 44°55’W de longitude. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados, segundo o esquema de parcelas subdivididas, sendo os tratamentos das subparcelas os tamanhos da amostra e das parcelas, os híbridos S0:2 x S0:2. Os caracteres avaliados foram: altura de plantas e espigas, diâmetro de plantas e espigas, peso de espiga, produtividade de espigas despalhadas, produtividade de grãos, comprimento de espigas, peso de 200 grãos e prolificidade. Procedeu-se às análises de variância e correspondente decomposição da interação híbridos e amostras, estudando os efeitos das amostras dentro de cada híbrido e também dos híbridos dentro de cada tamanho amostral. Estimaram-se, adicionalmente, parâmetros genéticos e fenotípicos para cada tamanho amostral. Constatou-se que, para a maioria dos caracteres e híbridos S0:2 x S0:2, não foi evidenciada diferença entre o número de indivíduos envolvidos nos cruzamentos, o que permite concluir que esse número pode ser, no mínimo, de 3. Contudo, para garantir um maior número de sementes para avaliações, esse número deve ser maior.


Palavras-chave


Zea mays, híbrido, familia S2, melhoramento genético vegetal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v2n01p%25p