ADUBAÇÕES NITROGENADA E POTÁSSICA NO SORGO BIOMASSA - PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DE FIBRA

FLAVIA CRISTINA SANTOS, MANOEL RICARDO ALBUQUERQUE FILHO, ÁLVARO VILELA RESENDE, ANTÔNIO CARLOS OLIVEIRA, TALITA CAMARGOS GOMES, MARCIELE SILVA OLIVEIRA

Resumo


Nos últimos anos, houve aumento da demanda mundial por fontes alternativas de combustíveis e o sorgo surge como uma planta promissora para a produção de etanol. Portanto, para uma exploração competitiva, a produtividade de biomassa, bem como a sua qualidade, são aspectos que precisam ser considerados. Assim, com este trabalho, objetivou-se avaliar as adubações nitrogenada e potássica sobre a produtividade e a qualidade de fibra de sorgo biomassa para produção de etanol lignocelulósico. Foram instalados experimentos com as cultivares CMSXS 7020 e CMSXS 652 na área experimental da Embrapa Milho e Sorgo em delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições. Os tratamentos de cada experimento consistiram de um fatorial 4x4, envolvendo quatro doses de N (0, 80, 160 e 240 kg ha-1) e quatro de K2 O (0, 60, 120 e 180 kg ha-1) em cobertura. De maneira geral, apenas a matéria seca total do CMSXS 652 foi afetada pelas doses de N, com produtividade máxima na dose de 130 kg ha-1, não havendo efeito das doses de K. A adubação com N e K aumentou os valores de celulose e hemicelulose e reduziu os de lignina e cinzas. Palavras-chave: etanol


Palavras-chave


etanol lignocelulósico; biocombustível; fertilização; nitrogênio; potássio

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v13n1p1-13