ÉPOCAS DE APLICAÇÃO DE NITROGÊNIO NA CULTURA DO MILHO NUM LATOSSOLO MUITO ARGILOSO SOB PLANTIO DIRETO

KASSIANO FELIPE ROCHA, LUÍS CÉSAR CASSOL, JONATAS THIAGO PIVA, JOSICLÉA HÜFFNER ARRUDA, EVANDRO ANTONIO MINATO, JÉSSICA CAROLINA FAVERSANI

Resumo


O milho é uma cultura de alto potencial produtivo, mas para atingir o seu máximo, a adubação, em especial a nitrogenada, é fundamental. O nitrogênio (N) é um elemento dinâmico no solo e seu comportamento  pode ser alterado em função da dose e da época de aplicação. Esse trabalho teve por objetivo avaliar a eficiência de épocas de aplicação de N na cultura do milho cultivado no sistema plantio direto. Os tratamentos foram compostos por T1 = 120-30-00, T2 = 90-30-30, T3 = 60-30-60, T4 = 30-30-90 e T5 = 00-30-120, correspondendo a quantidade de N, em kg ha-1, aplicado em pré-semeadura (4 a 19 dias antes da semeadura), semeadura e cobertura do milho (4 a 6 folhas), respectivamente. Foram avaliados o teor de N na folha índice, componentes do rendimento e o rendimento de grãos. As diferentes épocas de aplicação de N em milho não influenciaram os teores foliares desse elemento e também não afetaram os componentes de rendimento. Para as condições desse estudo, a adubação nitrogenada de cobertura, aplicada em totalidade na pré-semeadura do milho, foi tão eficiente em produtividade quanto o método tradicional de adubação que preconiza aplicação de N em cobertura no estádio vegetativo da cultura.

Palavras-chave


Zea mays, folha índice, eficiência de uso do N, rendimento de grãos.

Texto completo:

PDF PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v13n3p273-284