CAPACIDADE COMPETITIVA DA CULTURA DO MILHO EM RELAÇÃO AO CAPIM-SUDÃO

ALANA CRISTINA DORNELES WANDSCHEER, MAURO ANTONIO RIZZARDI, MURIEL REICHERT, FERNANDO GAVIRAGHI

Resumo



O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade competitiva da cultura do milho em relação à planta daninha capim-sudão, através de experimentos em série de substituição. Os experimentos foram realizados em casa de vegetação, onde plantas de milho e capim-sudão conviveram até 42 dias após a emergência da cultura em vasos plásticos de 8 l (unidades experimentais) equivalente a 250 plantas m-2. Os tratamentos foram cinco proporções de plantas de milho e da espécie daninha, respectivamente, 8:0, 6:2, 4:4, 2:6 e 0:8, que corresponderam às proporções de 100, 75, 50, 25 e 0%. As variáveis avaliadas foram matéria seca da parte aérea, raiz, total e estatura de plantas. A análise da competitividade relativa das espécies foi verificada por meio de diagramas aplicados a experimentos substitutivos e interpretação dos índices de competitividade. Plantas de milho apresentaram habilidade competitiva superior ao capim-sudão.


Palavras-chave


Zea mays; Sorghum sudanense; competitividade; experimentos substitutivos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v13n2p129-141