EXTRAÇÃO DE MACRONUTRIENTES NO SORGO GRANÍFERO EM DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS

CARLOS JULIANO BRANT ALBURQUERQUE, REGINALDO DE CAMARGO, MONIQUE FERREIRA SOUZA

Resumo


 

O objetivo deste trabalho foi avaliar os teores de macronutrientes exportados nos grãos e nos componentes remanescentes da parte aérea de sorgo granífero em diferentes arranjos de plantas. O experimento foi realizado na Fazenda Experimental de Mocambinho, localizada no perímetro irrigado de Jaíba, MG. A cultivar utilizada foi a DKB 599 e as densidades de plantas foram de 100, 150, 200 e 250 mil plantas por hectare nos espaçamentos entre fileiras de 25, 50 e 75 cm. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualisados, no esquema fatorial 3  (espaçamentos)  x  4  (densidades)  com  quatro  repetições. A  parcela  experimental  foi  constituída  de  4  linhas  de 5 m de comprimento, considerando-se como área útil as duas linhas centrais, onde foram avaliados os teores de macronutrientes da parte aérea da planta. Os resultados evidenciaram que os teores de nitrogênio e enxofre exportados nos componentes remanescentes da parte aérea de sorgo granífero e os teores de cálcio e nitrogênio exportados pelos grãos são afetados pelo espaçamento entre plantas por fileiras. Já a densidade de semeadura não afeta os teores de macronutrientes exportados pelos grãos e componentes remanescentes da parte aérea.


Palavras-chave


Sorghum bicolor; espaçamento; grãos; nutrientes; densidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n1p10-20