ADUBAÇÃO NITROGENADA EM COBERTURA ASSOCIADA COM DENSIDADES POPULACIONAIS DE HÍBRIDOS DE MILHO EM ESPAÇAMENTO REDUZIDO

MARCELO CRUZ MENDES, PAULO HENRIQUE MATCHULA, EVANDREI SANTOS ROSSI, BRUNO RODRIGUES OLIVEIRA, CARLOS AUGUSTO SILVA, CRISTHIAN RIBAS SÉKULA

Resumo


 

Incrementos em produtividade na cultura do milho são frequentemente obtidos com maior eficiência no uso da fertilização com nitrogênio e maiores densidades populacionais. Neste contexto, objetivou-se, com o trabalho, estudar a influência de níveis de adubação nitrogenada em cobertura, associados a densidades de semeadura em espaçamento reduzido sobre caracteres agronômicos de híbridos de milho. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com três repetições, em esquema fatorial 2x3x2, correspondente a dois híbridos (DKB 240Y e P1630H), três níveis de adubação nitrogenada em cobertura, totalizando 0, 180 e 240 kg N ha-1 e duas densidades populacionais (75.000 e 90.000 plantas ha-1) com espaçamento de 0,45 m entre linhas. As características avaliadas foram: altura de plantas (AP); altura de inserção de espiga (AE); diâmetro do colmo (DC); peso de 1.000 grãos (P1000) e produtividade de grãos (PROD). Adubação nitrogenada e a densidade de plantas influenciaram as características agronômicas avaliadas. O híbrido DKB240Y apresentou maior produtividade com 75.000 plantas ha-1, enquanto P1630H foi mais produtivo com 90.000 plantas ha-1, evidenciando resposta diferenciada ao adensamento populacional. Houve aumento na produtividade de grãos quando utilizada a adubação de cobertura de 240 kg ha-1 de nitrogênio, independente da densidade de plantas e do híbrido de milho utilizado.


Palavras-chave


Zea mays L.; nitrogênio; adensamento; produtividade de grãos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n2p92-101