FERTILIZANTES NITROGENADOS E DENSIDADES DE SEMEADURA PARA A CULTURA DO MILHO IRRIGADO NO INVERNO

RENATO JAQUETO GOES, RICARDO ANTÔNIO FERREIRA RORIGUES, ANDERSON TERUO TAKASU, ORIVALDO ARF, JOÃO ANTONIO DA COSTA ANDRADE

Resumo


 


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de fertilizantes nitrogenados e de densidades de semeadura na produtividade de grãos e componentes de produção da variedade de milho Isanão-VF1 no período de inverno em Selvíria, MS. O delineamento experimental foi em blocos casualizados no esquema fatorial 2x4, com quatro repetições. Os tratamentos constituíram-se de dois fertilizantes nitrogenados (ureia e sulfato de amônio) e quatro densidades de semeadura (55.000, 70.000, 85.000 e 100.000 plantas ha-1). O nitrogênio foi depositado ao lado das plantas na dose de 160 kg ha-1, com metade da dose aplicada em V4 e o restante em V6. Com a primeira adubação nitrogenada, aplicaram-se 70 kg ha-1 de K2O, utilizando como fonte o cloreto de potássio. Foram realizadas as seguintes avaliações: prolificidade, diâmetro de espiga, comprimento de espiga, número de fileiras e de grãos por fileira, número de grãos na espiga, massa de 100 grãos e produtividade de grãos. A variedade utilizada apresenta uniformidade na formação de espigas por planta. O sulfato de amônio aumenta o diâmetro da espiga na menor população. A aplicação de ureia em cobertura origina grãos mais pesados na maior densidade de semeadura. A produtividade de grãos responde de maneira positiva à crescente população de plantas.


Palavras-chave


Zea mays L.; sulfato de amônio; ureia; população de plantas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n2p128-137