SELEÇÃO DE HÍBRIDOS DE SORGO GRANÍFERO CULTIVADOS NO VERÃO EM TRÊS LOCALIDADES

KARLA JORGE SILVA, CICERO BESERRA MENEZES, FLÁVIO DESSAUNE TARDIN, BEATRIZ MARTI EMYGDIO, VANDER FILLIPE SOUZA, GERALDO AFONSO CARVALHO, MICHELE JORGE SILVA

Resumo


 

O sorgo granífero tem apresentado significativa expansão em área e em produtividade no Brasil nos últimos  anos,  em  razão  do  aumento  da  demanda  de  grãos  para  alimentação  animal.  O  melhoramento  de  plantas tem contribuído para o aumento de produtividade, com a oferta de novos híbridos adaptados às diversas áreas de produção. O presente trabalho teve o objetivo de selecionar aqueles mais produtivos e estáveis em cultivo de verão em três localidades. Os experimentos foram instalados em Sete Lagoas, MG, Nova Porteirinha, MG e Pelotas, RS. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com três repetições. Os híbridos comerciais BRS 310 e BRS 330 foram usados como testemunhas. Houve diferenças significativas entre os híbridos para as quatro características avaliadas, mostrando haver variabilidade entre os híbridos. A interação genótipos x ambientes foi significativa para índice de colheita de panículas e produtividade de grãos. A produtividade média das testemunhas nos três ambientes foi de 4,5 t ha1, sendo que 11 híbridos foram estatisticamente superiores às mesmas. Os híbridos 1099030 e 1099048 apresentaram desempenho superior aos demais híbridos, com produtividade acima de 6,0 t ha-1, e ciclo de maturação mais precoce do que a testemunha mais produtiva: BRS 330.


Palavras-chave


Sorghum bicolor, produtividade, interação genótipos x ambientes, melhoramento genético de sorgo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n1p44-53