COMPORTAMENTO DE OVIPOSIÇÃO DE Helicoverpa zea (BODDIE, 1850) (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) EM MILHO SEMENTE E SIMULAÇÃO DE CONTROLE

JOSEMAR FORESTI, ODERLEI BERNARDI, MARCELO ZART, MAURO SILVEIRA GARCIA

Resumo


 

Helicoverpa zea (Boddie, 1850) (Lepidoptera: Noctuidae) é um dos principais insetos-praga em milho semente. Para aumentar a eficiência de seu controle, objetivou-se estudar o comportamento de oviposição no campo para subsidiar a pulverização de inseticidas. O estudo foi conduzido em áreas de produção de milho semente em Santo Augusto, RS. Após o início da emissão dos estilos-estigma, realizou-se o monitoramento da infestação de H. zea, avaliando-se a presença de ovos nessas estruturas. Diariamente, foram amostradas 20 espigas em 10 pontos de duas áreas. A partir dos dados de oviposição, determinou-se o momento mais adequado para a realização de controle químico de H. zea, mediante simulação de pulverizações no intervalo de quatro, cinco, seis e sete dias. Nas duas áreas estudadas, aos 14 dias após o início da emissão dos estilos-estigma, 70% das espigas estavam infestadas com ovos de H. zea. Para o controle químico de H. zea, o melhor momento para a primeira pulverização é aos quatro dias após o início da emissão de estilos-estigma, com reaplicação no intervalo de quatro dias. Nessa simulação, 44,5, 48,5 e 7,0% das espigas receberão duas, uma ou nenhuma aplicação de inseticida, respectivamente.


Palavras-chave


monitoramento; inseticida; lagarta-da-espiga; milho

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n1p78-84