ALTERAÇÕES NA CLASSIFICAÇÃO DO MILHO DEVIDO À NOVA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 60, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011

FERNANDO MENDES BOTELHO, SILVIA DE CARVALHO CAMPOS BOTELHO, SOLENIR RUFFATO, ANTÔNIO SOARES NETO

Resumo


 

Objetivou-se analisar, de forma comparativa, a qualidade de grãos de milho da safra 2008/2009 produzidos e armazenados em municípios de Mato Grosso (Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop) pela portaria vigente e pela instrução normativa que entrará em vigor em 2013. O produto foi classificado por um profissional credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, segundo a portaria vigente (Portaria nº 845, de 8 de novembro de 1976) e pela nova Instrução Normativa (IN nº 60, de 22 de dezembro de 2011), que entrará em vigor em 01 de setembro de 2013. Diante dos laudos de classificação e utilizando as instruções contidas na Portaria nº 845 e na IN nº 60, verificaram-se diferenças, principalmente, nos teores de impurezas e de grãos quebrados. A diferença entre estes dois índices modificou a classificação por tipo. Algumas amostras classificadas como “tipo 1” (Portaria nº 845) passaram a “tipo 3” (IN nº60) e classificadas como “abaixo do padrão” (Portaria nº 845) passaram para “tipo 1” (IN nº 60). Para as demais classes de defeitos, não foram observadas diferenças consideráveis entre as duas legislações.


Palavras-chave


Zea mays, Qualidade, Impurezas, Avarias

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n1p61-67