CINÉTICA DE SECAGEM DOS GRÃOS DE MILHO CULTIVAR AG 7088

DANIEL EMANUEL CABRAL DE OLIVEIRA, OSVALDO RESENDE, THAÍS ADRIANA DE SOUSA SMANIOTTO, RAFAEL CÂNDIDO CAMPOS, TARCÍSIO HONÓRIO CHAVES

Resumo


 

Os objetivos deste trabalho foram ajustar diferentes modelos matemáticos aos dados experimentais da  secagem dos grãos de milho (Zea mays L.), determinar e avaliar o coeficiente de difusão efetivo, bem como obter a energia de ativação para o processo durante a secagem em diversas condições de ar. O experimento foi desenvolvido no IF Goiano (Campus Rio Verde). Os grãos de milho da cultivar AG 7088, com teor de água inicial de 0,235 (kg de água kg-1  de matéria seca) foram submetidos à secagem em estufa com ventilação de ar forçada em cinco condições de temperatura: 40, 55, 70, 85 e 100 °C, até atingirem o teor de água de 0,149 ± 0,009 (kg de água kg-1  de matéria seca). Dentre os modelos analisados, o de Newton apresentou o melhor ajuste para descrever o fenômeno de secagem. O coeficiente de difusão efetivo dos grãos de milho aumentou com a elevação da temperatura do ar e a relação entre o coeficiente de difusão efetivo e a temperatura de secagem pode ser descrita pela equação de Arrhenius, que apresenta uma energia de ativação para a difusão líquida na secagem do milho de 19,09 kJ mol-1 .

 


Palavras-chave


Zea mays, modelagem matemática, difusividade líquida, Newton.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v11n2p190-201