AVALIAÇÃO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE SORGO PARA FORRAGEM E SILAGEM

ROBSON SILVA, ANTÔNIO SANTOS, JOSÉ NILDO TABOSA, FERNANDO GOMES, CÍCERO ALMEIDA

Resumo


 

Os objetivos deste trabalho foram avaliar o comportamento de genótipos de sorgo no Agreste brasileiro e determinar critérios de seleção que determinem aptidão para forragem ou silagem. Foram analisados 25 genótipos no delineamento em blocos casualizados com três repetições. Foram analisadas as variáveis: altura de planta; tamanho de panícula; produção de biomassa seca do componente folha; colmo; panícula; e planta inteira. Os resultados mostraram que os genótipos tiveram rendimento médio de 12,305 t ha-1, indicando que a região do Agreste brasileiro apresenta condições favoráveis ao desenvolvimento da cultura. Dentre os genótipos superiores, quatro apresentaram rendimento acima de 14 t ha-1 e com a produção de biomassa seca da panícula superior a 50% da biomassa seca da planta inteira, sugerindo aptidão para silagem, enquanto dois genótipos apresentaram produção superior a 14 t ha-1, no entanto, com menos de 50% distribuída no componente panícula, indicando aptidão para forragem. Conclui-se que a percentagem de produção de biomassa da panícula e de biomassa da planta inteira deve ser analisada em conjunto para seleção de genótipos de sorgo para diferentes aptidões.


Palavras-chave


Silagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v11n3p225-233