SORGO SACARINO EM DIFERENTES ARRANJOS DE PLANTAS E LOCALIDADES DE MINAS GERAIS

CARLOS JULIANO BRANT ALBUQUERQUE, FLÁVIO DESSAUNE TARDIN, RAFAEL AUGUSTO DA COSTA PARRELLA, ADRIANO DE SOUZA GUIMARÃES, RENATO MENDES DE OLIVEIRA, KAREN MARCELLE DE JESUS SILVA

Resumo


Objetivou-se com o presente trabalho avaliar a produtividade e qualidade do caldo de cultivares de sorgo sacarino em diferentes espaçamentos e densidades de plantas. Foram instalados experimentos em três localidades do Estado de Minas. Em cada local, o experimento foi conduzido conforme o delineamento experimental em blocos casualizados, em esquema fatorial 2 x 4 x 4, com quatro repetições, sendo dois genótipos cultivados em quatro densidades de semeaduras e em quatro espaçamentos entre fileiras. A parcela experimental foi constituída de quatro fileiras de cinco metros de comprimento sendo as duas centrais consideradas úteis. Foram analisadas altura das plantas, a produtividade de matéria verde, produtividade do caldo e oBrix do caldo. A localidade afeta a produtividade de matéria verde, produtividade de caldo e o oBrix do sorgo sacarino independente do arranjo de plantas. A redução do espaçamento provoca maior produtividade de matéria verde e caldo em função do local de cultivo e reduz os teores de o Brix independentemente da localidade. O aumento da população provoca maior produtividade de matéria verde e caldo nas duas cultivares estudadas. A cultivar BRS 507 apresenta melhor desempenho na maioria dos locais avaliados. 

Palavras-chave


Sorghum bicolor, etanol, espaçamento, brix, densidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v11n1p69-85