CONTROLE QUÍMICO DE DOENÇAS FOLIARES E GRÃOS ARDIDOS EM MILHO

ANDRÉ HUMBERTO BRITO, JOSÉ LUIZ ANDRADE REZENDE PEREIRA, RENZO GARCIA VON PINHO, MÁRCIO BALESTRE

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da aplicação de fungicida no controle da Cercosporiose e Mancha-Branca do milho e suas implicações na produtividade de grãos e na incidência de grãos ardidos, além de estabelecer a relação existente entre a produtividade de grãos e a severidade dessas doenças. Dois experimentos distintos (com Azoxystrobina + Cyproconazole e tratamento controle) foram conduzidos dentro de três locais no ano agrícola de 2007/2008. Utilizou-se 12 híbridos comerciais de milho que foram avaliados em delineamento de blocos casualizados, com três repetições. Foram realizadas cinco avaliações da severidade das doenças Cercosporiose e Mancha-Branca, por meio de escala de notas variando de 1 (altamente resistente) a 9 (altamente suscetível). A aplicação de fungicida é eficiente no controle de doenças foliares e redução da incidência de grãos ardidos além de proporcionar 12% de aumento na produtividade de grãos em relação ao tratamento controle. As doenças foliares Cercosporiose e Mancha-Branca reduzem a produtividade de grãos de milho e essa redução é maior quando as doenças ocorrem mais precocemente. A Cercosporiose provoca maior redução na produtividade de grãos, quando comparada com a Mancha-Branca.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v11n1p49-59