FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE Spodoptera frugiperda (J. E. SMITH), Diatraea saccharalis (FABRICIUS) E Doru luteipes (SCUDDER) EM MILHO CONVENCIONAL E TRANSGÊNICO Bt

LAÍS FERNANDA DE ARAÚJO, ALESSANDRO GUERRA DA SILVA, IVAN CRUZ, EDUARDO LIMA DO CARMO, ADALBERT HORVATH NETO, MARIA MIRMES PAIVA GOULART, JUREMA FONSECA RATTES

Resumo


O surgimento de tecnologias para o controle de pragas na cultura do milho deve ser analisado periodicamente, para a adoção nas regiões produtoras desse cereal. O objetivo deste trabalho foi avaliar a flutuação populacional de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae), Diatraea saccharalis (Fabricius) (Lepidoptera: Pyralidae) e do predador Doru luteipes (Scudder) (Dermaptera: Forficulidae) em cultivo de milho convencional e Bt. O ensaio foi conduzido na safrinha, em Rio Verde, GO, com delineamento experimental de blocos casualizados, com 24 repetições. Foram empregados os híbridos P 3041 e P 3041YG, com população de 50.000 plantas.ha-1. Quantificaram-se o número de insetos e os danos provocados pelas lagartas nas folhas, colmo e pendão, quantificação e presença de internódios com galerias, altura de plantas e da inserção de espiga, massa de grãos por espiga e rendimento de grãos. O híbrido de milho P 3041YG sofreu menor ataque de S. frugiperda e apresentou maior massa de grãos por espiga e maior rendimento de grãos em relação ao híbrido convencional P 3041.


Palavras-chave


Zea mays controle biológico, inimigo natural, safrinha, rendimento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v10n3p205-214