ARTROPODOFAUNA ASSOCIADA A PALHADA EM PLANTIO DIRETO

MIGUEL FERREIRA SORIA, PAULO DEGRANDE

Resumo


Espécies de pragas favorecidas por culturas de cobertura utilizadas no plantio direto podem causar danos à cultura cultivada em subsequência, ainda na fase de germinação e emergência. Na safra 2006/2007, em Dourados, MS, Brasil, avaliou-se a artropodofauna incidente em três sistemas de plantio direto: vegetação espontânea-soja, milheto-soja e sorgo-soja. Semanalmente, no período de pré-semeadura e desenvolvimento inicial da soja, a presença de pragas e inimigos naturais sobre as plantas das culturas de cobertura e de suas respectivas palhas foi amostrada, no interior da área delimitada por uma armação de madeira de 1 m2 (método de amostragem do quadro de madeira). Na pré-semeadura da soja, lagartas de Mythimna (Pseudaletia) sequax e Mocis latipes (Lepidoptera: Noctuidae) e adultos e ninfas do predador Doru luteipes (Dermaptera: Forficulidae) foram as espécies mais abundantes, com suas populações aumentando significativamente ao longo do tempo, na cobertura verde de milheto. Após a dessecação, apresentaram incidência significativa nas palhas de sorgo e milheto a espécie Lagria villosa (Coleoptera: Lagriidae) e, na palha de sorgo, o gênero Agrotis sp. (Lepidoptera: Noctuidae). Assim, a bioecologia de pragas e inimigos naturais associados ao milheto como cultura de cobertura deve ser considerada na elaboração de programas de Manejo Integrado de Pragas (MIP) em sistemas conservacionistas de cultivo.


Palavras-chave


Praga, inimigo natural, plantio direto, cobertura verde, cobertura morta

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v10n2p96-107