INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DOS COMPONENTES DA PLANTA DE MILHO NA DEGRADABILIDADE DA MATÉRIA SECA DA PLANTA INTEIRA

JOSÉ LUIZ ANDRADE REZENDE PEREIRA, RENZO GARCIA VON PINHO, ALANO XAVIER DE SOUZA FILHO, RODOLFO GOULART FONSECA, ALVARO DE OLIVEIRA SANTOS

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a correlação e a influência das características qualitativas dos componentes da planta de milho na qualidade da forragem de híbridos de alta e baixa degradabilidade da matéria seca da forragem. Oito cultivares de milho foram colhidas em três estádios de maturação dos grãos, meia linha de leite (½ LL), três quartos da linha de leite (¾ LL) e camada negra (CN). Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados, em esquema fatorial oito (híbridos) x três (épocas de corte) x duas (épocas de semeadura), com três repetições. Neste trabalho, ficou evidente a importância da qualidade dos componentes vegetativos, pois o grupo de melhor qualidade da forragem apresentou qualidade superior em todos os componentes estudados. A degradabilidade dos componentes vegetativos tem correlação maior com a degradabilidade da matéria seca da planta inteira do que a degradabilidade e densidade de grão. O avanço na maturidade afeta a degradabilidade (DEG), fibra em detergente neutro (FDN) e a fibra em detergente neutro degradável (FDND) da planta inteira e seus componentes, exceto para FDN degradável de colmo.

 


Palavras-chave


zea mays, forragem, digestibilidade da planta

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v10n2p158-170