AVALIAÇÃO DE COMPONENTES ESTRUTURAIS DA PLANTA DE HÍBRIDOS DE MILHO COLHIDOS EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO

JOSÉ LUIZ ANDRADE DE REZENDE PEREIRA, RENZO GARCIA VON PINHO, ALANO XAVIER SOUZA FILHO, ÁLVARO DE OLIVEIRA SANTOS, RODOLFO GOULART FONSECA

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção dos componentes estruturais bem como suas concentrações na matéria seca total da planta de milho colhidas em diferentes estádios de maturação. Foram avaliados os híbridos AG 1051, AG 4051, AG 5011, DOW 2B710, DOW 2C577, DOW 2A525, NB 7315 e P 30F90, em três épocas de corte: meia linha de leite (½ LL), três quartos da linha de leite (¾ LL) e camada negra (CN). O experimento foi realizado em Lavras, MG, Brasil, no ano agrícola 2007/2008. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com três repetições em esquema fatorial 8 x 3. Houve uma redução na participação das frações vegetativas na matéria seca total ao longo dos estádios de maturação, exceto para o sabugo. O componente grão aumentou sua produção e participação na matéria seca. As maiores produtividades e participações em ordem decrescente foram de grão, colmo, folha, palha e sabugo. A fração folha é a que mais contribuiu para o enchimento dos grãos. A alteração das relações entre as frações ao longo dos estádios avaliados pode ser uma das causas da perda na qualidade da forragem.


Palavras-chave


zea mays, forragem, matéria seca, silagem, ponto de colheita.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v10n1p47-55