SELETIVIDADE DE HERBICIDAS APLICADOS NA PÓS-EMERGÊNCIA DA CULTURA DO MILHETO (Pennisetum glaucum)

HUGO DE ALMEIDA DAN, ALBERTO LEÃO DE LEMOS BARROSO, LILIAN GOMES DE MORAES DAN, VICTOR RODRIGUES TANNÚS, THIAGO REZENDE FINOTTI

Resumo


O milheto é uma espécie de destaque em cultivos de sucessão, na região dos Cerrados brasileiros, evidenciando a importância de novos estudos referentes à seletividade de herbicidas para o manejo de plantas daninhas nessa cultura. Com esse intuito, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a seletividade dos herbicidas mesotrione, tembotrione, atrazine, nicosulfuron, imazethapyr, haloxyfop-methyl e clethodim, aplicados na pós-emergência da cultura. As cultivares de milheto ADR 300 e ADR 500 foram conduzidas em unidades de 10dm-3 de solo, em condições de casa-de-vegetação. Foi utilizado delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 8 x 2, com cinco repetições. As cultivares foram submetidas à aplicação dos herbicidas no estádio de quatro folhas completamente expandidas. Os herbicidas nicosulfuron, imazethapyr, haloxyfop-methyl e clethodim apresentaram fitotoxicidade, para ambas cultivares de milheto estudadas, diferente de atrazine, que apresentou grande seletividade para aplicações em pós-emergência na cultura do milheto. Para os herbicidas tembotrione e mesotrione, observa-se seletividade parcial ao milheto, com destaque para tembotrione, o qual revelou potencial de utilização nessa cultura.


Palavras-chave


Poaceae, tricetonas, inibidores de ALS, inibidores de ACCase.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v8n03p%25p