TEOR DE NITROGÊNIO, ÍNDICES DE ÁREA FOLIAR E DE COLHEITA, NO MILHO, EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA, EM SOLO DE VÁRZEA

MARCOS EMANUEL DA COSTA VELOSO, SERGIO NASCIMENTO DUARTE, DURVAL DOURADO NETO, EDSON CABRAL DA SILVA, CARLOS RODRIGUES PEREIRA

Resumo


O nitrogênio (N) é o nutriente absorvido e exportado em maior quantidade, o de maior custo e o que mais influencia a resposta em produtividade do milho. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito de doses de nitrogênio nos teores de N total nas folhas de milho, na época do florescimento, e na parte aérea e nos grãos, além do índice de área foliar e de colheita do milho, no estádio de grãos farináceos, cultivado em solo de várzea, sob sistema de drenagem subterrânea. O experimento foi desenvolvido em área pertencente à ESALQ/USP, Piracicaba, SP. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos casualizados, com cinco tratamentos (0, 50, 100, 150 e 200 kg/haN) e três repetições. O incremento da dose de N proporcionou aumento linear no teor de N total nas folhas do híbrido simples Pionner 30 P70, na época do florescimento, no teor de N total na parte aérea e nos grãos, no estádio de grãos farináceos. O aumento da dose de N promoveu resposta linear no índice de área foliar do híbrido simples Pionner 30 P70 e não influenciou significativamente o índice de colheita.


Palavras-chave


Zea mays, dose de nitrogênio, ureia, drenagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v8n01p%25p