EFEITO ASSOCIATIVO DO ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS DE PLANTIO, DENSIDADE DE PLANTAS E IDADE SOBRE O DESEMPENHO VEGETATIVO E QUALITATIVO DO SORGO FORRAGEIRO

MIKAEL NEUMANN, JOÃO RESTLE, JOSÉ LAERTE NÖRNBERG, RODRIGO OLIBONI, LUIZ GIOVANI DE PELLEGRINI, MARCOS VENTURA FARIA, MARCOS ROGÉRIO OLIVEIRA

Resumo


O objetivo deste ensaio foi estudar o efeito associativo do espaçamento entre linhas de plantio (30, 50 e 70 cm), densidade de plantas (300, 450 e 600 mil plantas ha-1) e período de avaliação, durante o ciclo vegetativo da cultura (50, 85 e 125 dias após plantio), em manejo de cortes, sobre o desempenho vegetativo produtivo e qualitativo do sorgo forrageiro AG-2501C. O delineamento experimental foi o de blocos inteiramente casualizados, com quatro repetições, num esquema fatorial 3x3x3. Não houve interações significativas (P>0,05) entre espaçamento entre linhas e densidade populacional para produção de matéria seca, participação de colmos e folhas na estrutura da planta, teores de matéria seca e proteína bruta dos colmos e folhas do sorgo e fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido dos colmos do sorgo. O comportamento produtivo e qualitativo dos componentes colmos e folhas da planta do sorgo, em manejo de corte, não é coincidente ao longo do período de sua utilização. O melhor desempenho produtivo e qualitativo da planta de sorgo foi obtido no cultivo com espaçamento entre linhas de 70 cm. Existe variabilidade na relação folha/colmo, na produção de matéria seca e nos teores de fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido dos constituintes estruturais da planta, dentro do ciclo produtivo da cultura e do manejo cultural, envolvendo diferentes espaçamentos entre linhas de plantio.

 


Palavras-chave


fibra em detergente ácido, fibra em detergente neutro, produção de matéria seca, proteína bruta, Sorghum bicolor x Sorghum sudanense.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v7n02p%25p