DIVERGÊNCIA GENÉTICA EM HÍBRIDOS DE SORGO CULTIVADOS SOB DIFERENTES NÍVEIS DE FÓSFORO, EM SOLUÇÃO NUTRITIVA

FILIPE LUIS SÁVIO, PRISCILA NEVES FARIA, WELISON ANDRADE PEREIRA, ALUÍZIO BORÉM DE OLIVEIRA, FLÁVIO DESSAUNE TARDIN, JOSÉ AVELINO SANTOS RODRIGUES, ROBERT EUGENE SCHAFFERT

Resumo


Os objetivos deste trabalho consistiram em identificar a presença de diversidade genética entre acessos de sorgo, em diferentes condições de disponibilidade de P, em solução nutritiva, e determinar quais as características que mais contribuíram para a discriminação dessa divergência. O experimento foi conduzido em casa-de-vegetação, num arranjo fatorial 9x4, sendo nove híbridos de sorgo e quatro doses de P (3, 32, 97 e 129µM de P/L de solução nutritiva), sob delineamento em blocos ao acaso, com três repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e, posteriormente, ao estudo de dissimilaridade genética, utilizando a matriz de distância generalizada de Mahalanobis e a contribuição relativa das características para a divergência, pelo método de Singh (1981). Concluiu-se que a dose de 3µM de P/L de solução apresentou valores discrepantes dos demais, sendo desconsiderados seu valores para análise de variância conjunta. Diferenças significativas para todas as características avaliadas foram observadas entre os híbridos, nas doses de P analisadas (32, 97 e 129µM de P/L de solução nutritiva). A concentração de 97µM de P/L gerou o maior número de grupos de genótipos. Entretanto, variabilidade genética foi observada também nas demais doses de P. Sob as concentrações de P avaliadas, verificou-se que a característica massa seca total foi a que mais contribuiu para a expressão da dissimilaridade genética entre os híbridos. O híbrido experimental 0735019 apresentou eficiência e responsividade a utilização de P, demonstrando os maiores valores para as características avaliadas nos diferentes níveis de P estudados.


Palavras-chave


Sorghum bicolor, dissimilaridade genética, análise multivariada, doses de P.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v7n03p%25p