TEOR DE AMIDO EM ESPIGAS DE MILHO-VERDE MANTIDAS EM DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO

RICARDO FIGUEIREDO BRAZ, JOÃO CARLOS CARDOSO GALVÃO, FERNANDO LUÍZ FINGER, GLAUCO VIEIRA MIRANDA, MÁRIO PUIATTI

Resumo


Os procedimentos pós-colheita são fatores de extrema importância na produção do milho-verde, uma vez que podem representar até 50% do custo total de produção dessa cultura. Todavia, existem poucos trabalhos relacionados aos procedimentos pós-colheita de espigas de milho. O presente trabalho teve por objetivo avaliar o efeito das condições de armazenamento e do tipo de acondicionamento sobre os teores de amido em grãos de milho- verde. Foram utilizados dois híbridos de milho; AG 1051 e DINA 170, colhidos com aproximadamente 80% de umidade. Foram conduzidos dois ensaios, sendo um sob refrigeração a (5ºC ± 0,8ºC), simulando a temperatura dos balcões frigorificados e outro à temperatura ambiente (22ºC ± 1,8ºC). Nessas condições, foram avaliados três diferentes modos de acondicionamento: espigas empalhadas, espigas despalhadas e espigas despalhadas e embaladas em bandejas de isopor seladas com filme de cloreto de polivinila (PVC), que foram denominadas espigas embaladas. Após a instalação do experimento, as avaliações e retiradas de amostras foram feitas a cada três dias, para os tratamentos mantidos em temperatura ambiente, e a cada cinco dias, para os tratamentos a 5ºC. A quantificação dos teores de amido foi realizada pela reação com antrona. O experimento foi conduzido segundo um esquema em parcelas subdivididas, dispostas em delineamento inteiramente casualizado, com duas repetições. As médias foram comparadas utilizando-se o teste de Tukey, ao nível de 5% de probabilidade. Os resultados obtidos permitiram concluir que, em temperatura ambiente, os grãos das espigas embaladas acumularam menores teores de amido, independente do híbrido utilizado, e que a embalagem com filme PVC, mesmo a 5ºC, não foi capaz de reduzir as taxas de acúmulo de amido das espigas de milho verde de ambos os híbridos, durante dez dias de armazenamento.


Palavras-chave


milho, acondicionamento, refrigeração, amido, pós-colheita.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v7n01p%25p