AVALIAÇÃO DE ACESSOS DE MILHO CRIOULO COLETADOS NA REGIÃO CENTRAL DO BRASIL

RAMIRO VILELA DE ANDRADE, MANOEL XAVIER DOS SANTOS, ALEXANDRE DA SILVA FERREIRA, ANTÔNIO CARLOS DE OLIVEIRA

Resumo


A coleção de germoplasma de milho do Brasil é uma das maiores do mundo, constituída de 3.816 acessos armazenados no Banco Ativo de Germoplasma da Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas, MG. Uma das principais causas que dificultam o uso do germoplasma é a pouca informação disponível. Visando ampliar a quantidade e a qualidade de informações úteis para serem utilizadas nos programas de melhoramento, a Embrapa Milho e Sorgo vem desenvolvendo um trabalho sistemático, objetivando caracterizar e avaliar a coleção existente. Com esse enfoque, em 1984, foi publicado o primeiro catálogo brasileiro sobre germoplasma de milho, com a aplicação de 26 descritores em 282 acessos. Em 1986, iniciaram-se os trabalhos pioneiros para a caracterização e a avaliação do germoplasma da América Latina e do Caribe, através do Programa Latino-Americano de Milho (LAMP), com a participação do Brasil na avaliação e caracterização de 1.715 acessos, distribuídos em três regiões ecogeográficas (Sul, Central e Nordeste) e com a publicação de um catálogo correspondente às etapas 1 e 2 daquele programa. Em 1996, iniciaram-se novos estudos para implantação de uma segunda etapa do programa LAMP (LAMP II) visando caracterizar e avaliar outros acessos de milho. Assim, no ano agrícola de 1998/99, iniciaram-se os trabalhos para a caracterização de 324 acessos, com a implantação de quatro ensaios em Sete Lagoas, MG, utilizando o delineamento em látice 9x9, com uma testemunha em cada bloco e duas repetições. Foram constituídos grupos homogêneos dentro de cada tipo de endosperma: doce,amiláceo, pipoca, dentado, semidentado, duro e semiduro, utilizando-se o “método do vizinho mais próximo”. A dissimilaridade entre os acessos foi determinada pela distância Euclidiana média entre os acessos, tomando-se as características de florescimento masculino e feminino, altura de planta, altura de espiga, planta quebrada e acamada, estande final, prolificidade,peso de espiga e peso de grão na espiga. Os resultados evidenciaram uma grande variabilidade fenotípica entre os acessos para todas as características estudadas, podendo-se selecionar acessos tanto para melhoramento intrapopulacional quanto para a formação de novos compostos.


Palavras-chave


Germoplasma, Zea mays L., caracterização, tipo de endosperma, agrupamentos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v1n02p%25p