COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA E PERFIL DE FERMENTAÇÃO DAS SILAGENS DE CINCO HÍBRIDOS DE CAPIM-SUDÃO (Sorghum bicolor x Sorghum sudanense)

DIOGO GONZAGA JAYME, DANIEL ANANIAS DE ASSIS PIRES, ROBERTO GUIMARÃES JÚNIOR, LÚCIO CARLOS GONÇALVES, JOSÉ AVELINO SANTOS RODRIGUES, NORBERTO MÁRIO RODRIGUEZ, ANA LUIZA COSTA CRUZ BORGES, IRAN BORGES, ELOÍSA OLIVEIRA SIMÕES SALIBA, CRISTIANO GONZAGA JAYME

Resumo


Cinco híbridos de Sorghum bicolor x Sorghum sudanense foram analisados sob a forma de forragem verde (P0) e silagem, com sete (P1), 14 (P2), 28 (P3) e 56 (P4) dias de ensilagem. Os híbridos foram cultivados na Embrapa Milho e Sorgo e ensilados aos 60 dias após a semeadura, em silos de tubo de PVC, com quatro repetições por período. Foram determinados os teores de matéria seca (MS), os valores de pH e teores de carboidratos solúveis em álcool (CHO’s), proteína bruta (PB) e nitrogênio amoniacal (N-NH3/NT) e os coeficientes de digestibilidade “in vitro”da matéria seca (DIVMS) e os componentes da parede celular. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 X 5 (híbridos x períodos), com quatro repetições. Foram observadas baixas concentrações de MS, PB e baixos coeficientes de DIVMS para todos os materiais avaliados. Entretanto, os padrões de fermentação das silagens avaliadas foram satisfatórios. Todos os híbridos apresentaram valores semelhantes para a fração fibrosa. Ocorreu aumento dos teores de fenóis totais com a ensilagem e estes mostraram correlação negativa com a DIVMS. Concluiu-se que os teores de MS das silagens foram insatisfatórios, mas, apesar da alta umidade, as silagens apresentaram bons padrões fermentativos. Quanto à qualidade do volumoso, as silagens foram consideradas de média qualidade, em virtude do baixo teor de PB.


Palavras-chave


capim-sudão, composição química, digestibilidade “in vitro” da matéria seca, ensilagem, silos de PVC.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v6n03p%25p