EFEITO ENTOMOTÓXICO DE NOVOS ISOLADOS DE Bacillus thuringiensis EM DUAS POPULAÇÕES DE Spodoptera frugiperda ORIUNDAS DE MINAS GERAIS E DO ESPÍRITO SANTO

DIRCEU PRATISSOLI, RICARDO ANTONIO POLANCZYK, EDUARDO DOMINGOS GRECCO, RENATA APARECIDA FERREIRA, ANDERSON MATHIAS HOLTZ

Resumo


O trabalho foi realizado no Laboratório de Entomologia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo (CCA-UFES), com o objetivo de verificar a suscetibilidade de lagartas de Spodoptera frugiperda, oriundas dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, a isolados da bactéria entomopatogênica Bacillus thuringiensis (Bt) e também observar possíveis diferenças nas suscetibilidades entre as populações.  Foram testados 31 isolados de Bt, distribuídos em quatro experimentos, sobre lagartas de segundo ínstar da lagarta-do-cartucho. Nas avaliações feitas no sétimo dias após a aplicação dos tratamentos, apenas nos isolados 6 e 9 foram observadas diferenças de suscetibilidade entre as populações e, independente da comparação entre as populações, os isolados 11, 25, 26, 27 e 229 foram os mais promissores, pois causaram 100% de mortalidade nas lagartas de S. frugiperda.


Palavras-chave


Zea mays, entomopatógenos, lagarta-do-cartucho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v6n02p%25p