AVALIAÇÃO AGRONÔMICA DE CULTIVARES DE SORGO FORRAGEIRO NO SUDOESTE DO ESTADO DE GOIÁS EM 2005

ALESSANDRO GUERRA DA SILVA, ALEXANDRE STREMEL BARROS, ITAMAR ROSA TEIXEIRA

Resumo


No Brasil, o sorgo é muito utilizado na forma de silagem e, para se ter a maximização do produção de forragem, é necessário empregar cultivares adaptadas à região de cultivo. Visando avaliar o potencial agronômico de cultivares de sorgo forrageiro na safrinha, na região sudoeste do Estado de Goiás, foram realizados ensaios em Montividiu, Rio Verde e Santa Helena de Goiás. Foi empregado o delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições. As cultivares utilizadas foram: BR 700, 1F305, Volumax, VDH 422 e Nutrigrain, semeadas em 5 de março de 2005. Na colheita, avaliaram-se as características produção de matéria seca, altura de plantas, ciclo para florescimento e colheita e porcentagens de folhas, colmos e panículas na matéria seca. Os resultados obtidos permitiram constatar a presença da interação genótipo x ambiente para produção de matéria seca, altura de plantas, ciclos para florescimento e colheita e proporção de panículas na matéria seca, mas as diferenças entre as cultivares quanto ao fracionamento em folhas e colmos não foram influenciadas pelos ambientes de cultivo. As cultivares de sorgo mais tardias para a colheita foram as que apresentaram as maiores produções de matéria seca.


Palavras-chave


Sorghum bicolor, silagem, produção de matéria seca, composição da

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v6n01p%25p