MANEJO DA ERVILHACA COMUM (Vicia sativa L.) PARA CULTIVO DO MILHO EM SUCESSÃO, SOB ADUBAÇÃO NITROGENADA

PAULO REGIS FERREIRA DA SILVA, GILBER ARGENTA, MÉRCIO LUIZ STRIEDER, EVERTON LEONARDO FORSTHOFER

Resumo


O nitrogênio (N) é o nutriente que mais freqüentemente limita o rendimento de grãos das espécies da família das poáceas, como a cultura do milho. Uma das alternativas para aumentar sua disponibilidade no solo é o uso de espécies leguminosas de inverno como culturas de cobertura de solo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de épocas de dessecação da ervilhaca comum como cobertura de solo no inverno e de tipos de herbicidas usados na dessecação e no controle de plantas daninhas no desempenho agronômico do milho em sucessão, cultivado sob níveis diferenciados de N em cobertura. Dois experimentos foram conduzidos em Eldorado do Sul–RS, nas estações de crescimento de 1999/00 e 2000/01. No primeiro ano, foram testados quatro sistemas de manejo da ervilhaca como cultura antecessora, cultivada sob dois níveis (0 e 70kg/ha) de adubação nitrogenada. As variáveis desses sistemas de manejo foram tipos de herbicida utilizados e épocas de dessecação da ervilhaca comum. No segundo ano, além de dois níveis de N (15 e 120kg/ha), testaram-se três épocas de dessecação da ervilhaca comum. O delineamento experimental utilizado nos dois experimentos foi de blocos casualizados, dispostos em parcelas subdivididas, com quatro repetições. A ervilhaca comum não dessecada, ou dessecada um dia antes da semeadura do milho, incrementa o rendimento de grãos de milho em comparação com a dessecação realizada 15 dias antes da semeadura. A ervilhaca antecessora ao cultivo do milho não precisa ser dessecada com herbicida não seletivo. A aplicação de herbicida pré-emergente seletivo para a cultura do milho promove a dessecação da ervilhaca. A adubação nitrogenada aplicada em cobertura na cultura do milho incrementa o seu rendimento de grãos mesmo quando cultivado em sucessão à ervilhaca comum.


Palavras-chave


Zea mays, herbicidas, época de dessecação, rendimento de grãos, sistemas de sucessão de culturas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v6n01p%25p