ASSOCIAÇÃO ENTRE INIMIGOS NATURAIS E Spodoptera frugiperda (J.E. SMITH, 1797) (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) NA CULTURA DO MILHO

MARIA DE LOURDES CORRÊA FIGUEREDO, IVAN CRUZ, ANGÉLICA MARIA PENTEADO MARTINS-DIAS, RAFAEL BRAGA DA SILVA

Resumo


O experimento foi realizado na safra de verão, em área de cerrado, em Sete Lagoas, MG. Foi avaliada a ocorrência de inimigos naturais associados à Spodoptera frugiperda, na cultura do milho (Híbrido BRS 3123), partindo-se de uma única infestação artificial com uma postura da praga a cada cinco plantas, através de amostragens (20 plantas por parcela) realizadas a cada dois dias, sendo a primeira realizada dois dias após a infestação e a última, 16 dias após a infestação. As lagartas coletadas foram colocadas individualmente em copos de plástico contendo dieta artificial até a emergência dos parasitóides ou do adulto da praga. Foram observados os predadores de ovos e lagartas Orius sp. (Heteroptera: Anthocoridae) e Doru luteipes Scudder (Dermaptera: Forficulidae). Entre os parasitóides, Chelonus insularis (Cresson) (Hymenoptera: Braconidae), presente em todas as coletas, respondeu por 91% do parasitismo. Também da ordem Hymenoptera, foram identificados Eiphosoma laphygmae Costa Lima (Ichneumonidae), Exasticolus fuscicornis (Cameron) (Braconidae), Cotesia marginiventris (Cresson) (Braconidae), Campoletis flavicincta (Ashmead) (Ichneumonidae) e Pristomerus spinator (Fabricius) (Ichneumonidae). Archytas incertus (Macquart) (Diptera: Tachinidae) também foi coletado na área experimental.


Palavras-chave


controle biológico, predadores, parasitóides, lagarta-do-cartucho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v5n03p%25p