ACÚMULO DE NUTRIENTES EM PLANTAS DE COBERTURA E NO MILHO CULTIVADO EM SUCESSÃO SOB DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO EM PLANTIO DIRETO

EDSON CABRAL DA SILVA, TAKASHI MURAOKA, GEOVANE LIMA GUIMARÃES, SALATIÉR BUZETTI

Resumo


O nitrogênio (N) é o nutriente mineral absorvido e exportado em maior quantidade pelo milho. O objetivo deste trabalho foi avaliar a quantidade de N acumulada na parte aérea e exportada pelos grãos de milho cultivado sob diferentes doses de N, em sucessão à crotalária (Crotalaria juncea), milheto (Pennisetum americanum) e vegetação espontânea (pousio) em plantio direto; verificar a influência de doses de N e plantas de cobertura no teor de N mineral do solo (N-NH4+ e N-NO3-), nas camadas 0 a 0,10; 0,10 a 0,20 e 0,20 a 0,40m, e nos teores foliares de macro e micronutrientes no milho, na época do florescimento; quantificar o acúmulo de macro e micronutrientes na parte aérea da crotalária, milheto e vegetação espontânea (pousio). A pesquisa foi desenvolvida na fazenda experimental da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira-Unesp, em Selvíria-MS, num Latossolo Vermelho distroférrico, fase cerrado, nos anos agrícolas 2001/2002 e 2002/2003. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com quatro repetições, dispostos em esquema fatorial 5 x 3, constituídos pela combinação de cinco doses de N (0, 30, 80, 130 e 180kg/ha), na forma de uréia, aplicadas no estádio de quatro folhas do milho, e três sistemas de cobertura do solo (crotalária, milheto e o solo em pousio, na entressafra). A crotalária acumulou maior quantidade da maioria dos macronutrientes e micronutrientes, promovendo, no milho cultivado subseqüentemente, proporcionalmente, maior extração e exportação de N do que em sucessão ao milheto ou ao solo em pousio. A exportação de N nos grãos foi, em média, de 15,70kg/t de grãos e o restituído pela palha, de 8,30kg/t-1 de resíduos.


Palavras-chave


Zea mays, culturas de cobertura do solo, restos culturais, manejo conservacionista do solo, extração de nitrogênio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v5n02p%25p