DESEMPENHO DE CULTIVARES MELHORADAS DE MILHO E ESTIMATIVAS DE IMPACTO DE ADOÇÃO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS DO MATO GROSSO DO SUL

HÉRCULES ARCE, EDISON RUBENS ARRABAL ARIAS, FRANCISCO DE ASSIS ROLIM PEREIRA, BRUNO RICARDO SCHEEREN

Resumo


Vinte e duas cultivares de milho (variedades e híbridos duplos e intervarietais) foram submetidas a 26 diferentes condições ambientais, nas regiões centro-norte e sul do estado de Mato Grosso do sul, no triênio agrícola 2001-2003, visando avaliar o desempenho técnico e econômico de grãos desses materiais, para recomendação de cultivo nas pequenas propriedades agrícolas das respectivas regiões de estudo. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com quatro repetições. Os ensaios foram realizados em áreas com pH superior a 5,0, em plantio com estande de 55.000 a 62.500 plantas por hectare, sendo feita adubação de manutenção, adubação de cobertura, controle de pragas e de plantas daninhas. Durante o ciclo da cultura, foram realizadas avaliações fenológicas, fitossanitárias e de rendimento. Em face do comportamento verificado, destacaram-se, para a região centro-norte, as cultivares: CMS 97-27B (BRS 2020), CDX D61, CMS 200-122, AG 2060, CDX D60, SHS 4040, SHS 600Ex200, OC 705, AL 25, AL 30, AL Bandeirante e AL 34. Para a região sul do estado, destacaram-se as cultivares: SHS 4050, SHS 4040, CMS 200-122, HD 951128, AG 2060, CMS 97-27B (BRS 2020), CDX D60, GRAÚNA 183, AL 30, AL Bandeirante, AL 25 e AL 34. Comprovando a sustentabilidade da pequena propriedade voltada para o cultivo de milho, o método dos orçamentos totais demonstra que mudanças do nível tecnológico marginal ou baixo para o nível médio de tecnologia resulta em acréscimo efetivo na renda líquida anual.


Palavras-chave


milho, pequena propriedade, variedades, híbridos, avaliação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v5n01p%25p