VIABILIDADE ECONÔMICA DA ROTAÇÃO DE CULTURAS E ADUBOS VERDES ANTECEDENDO O CULTIVO DO MILHO EM SISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM SOLO DE CERRADO

AGUINALDO JOSÉ FREITAS LEAL, EDSON LAZARINI, MARIA APARECIDA ANSELMO TARSITANO, MARCO EUSTÁQUIO DE SÁ, FRANCISCO GUILHIEN GOMES JÚNIOR

Resumo


Na busca de minimizar os impactos ambientais da produção agrícola, faz-se necessária a utilização de técnicas que possibilitem maior sustentabilidade de produção, além de permitirem retorno econômico ao produtor. Nesse contexto, o presente trabalho teve por objetivo avaliar, em um solo típico de vegetação de cerrado, a viabilidade econômica da rotação de culturas e adubos verdes (Cajanus cajan (L.) Millsp; Crotalaria juncea (L.); Eleusine coracana (L.); Pennisetum americanum (L.) ou pousio, no rendimento de grãos de milho cultivado em sistema de plantio direto. Os dados de produção utilizados foram coletados na safra de 2003/2004, em um experimento desenvolvido em Selvíria, MS, e os custos de insumos agrícolas e preço da produção foram levantados em setembro de 2004. O método de custo empregado foi o sistema de Custo Operacional Total. Para determinar o lucro da atividade, estimou-se, para cada tratamento, a receita bruta, o lucro operacional, o índice de lucratividade e o preço de equilíbrio. O milho em sistema rotacionado com soja obteve maior rendimento de grãos e maior lucratividade. A utilização de adubos verdes antecedendo o cultivo do milho se mostrou viável economicamente, sendo que a utilização da Crotalaria juncea permitiu maior retorno econômico, sem diferir estatisticamente do capim-pé-de-galinha e do milheto.


Palavras-chave


culturas de cobertura; Zea mays; lucratividade; custo de produção.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v4n03p%25p