EFICIÊNCIA DO HERBICIDA 2,4 D NO CONTROLE DE Raphanus raphanistrum L., EM PÓS-EMERGÊNCIA NA CULTURA DE MILHETO

ROGÉRIO FARINELLI, FERNANDO GUIDO PENARIOL, LEANDRO BORGES LEMOS

Resumo


Em virtude das poucas pesquisas referentes ao controle de plantas daninhas em milheto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de controle de Raphanus raphanistrum L. através da aplicação de diferentes doses de 2,4D amina na cultura em sistema de plantio direto. O trabalho constituiu-se de dois experimentos com épocas distintas de semeadura de milheto, no período de outono-inverno, localizado na FCA/UNESP, Botucatu, SP. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, sendo os tratamentos constituídos por três doses do herbicida 2,4D amina (402, 536, 670g i.a./ha) além de uma testemunha sem aplicação do produto, com quatro repetições, para os dois experimentos. Verificou-se que as doses empregadas de 536 e 670g i.a./ha proporcionaram maiores valores de altura de plantas de milheto, como também maior valor de matéria seca, não apresentando sintomas de fitotoxicidade. A aplicação dessas doses também resultaram numa eficiência superior à 85% no controle de R. raphanistrum.


Palavras-chave


manejo químico, Aminol 806 BR, nabiça, cobertura vegetal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v4n01p%25p