PRODUTIVIDADE E TEOR DE NUTRIENTES EM POPULAÇÕES DE MILHO SAFRINHA SOLTEIRO E CONSORCIADO COM BRAQUIÁRIA

PRISCILA AKEMI MAKINO, GESSÍ CECCON, RICARDO FACHINELLI

Resumo


A densidade de plantas é uma das variáveis agronômicas com maior influência sobre a produtividade de grãos e, em sistemas consorciados, pode minimizar a interferência da braquiária sobre o milho. Objetivou-se avaliar o teor de nutrientes foliares e a produção de massa e grãos de milho safrinha, consorciado com Brachiaria brizantha cv. BRS Paiaguás, com populações de plantas, em espaçamento reduzido. A pesquisa foi conduzida na safrinha de 2016, em Dourados-MS, em delineamento experimental de blocos casualizados, com parcelas subdivididas, e quatro repetições. As parcelas foram constituídas pelos sistemas de cultivo de milho solteiro e consorciado e as subparcelas, pelas populações de plantas de milho (45.000, 52.000, 65.000 e 96.000 plantas ha-1). O consórcio milho-braquiária reduziu os teores foliares de N, P, Ca, S e Cu do milho, mas incrementou a massa seca de palha na maior população. A massa seca por planta, o número e massa de grãos por espiga diminuíram com o aumento da população de milho, porém a massa seca total e a produtividade da cultura aumentaram, independentemente da presença da forrageira. As populações de plantas de milho têm maior influência sobre o seu crescimento e produtividade do que a presença da braquiária.


Palavras-chave


Zea mays; Brachiaria brizantha; arranjo de plantas; competição interespecífica; competição intraespecífica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v18n2p206-220